Destino adequado do lixo no Brasil

. .
Considerando que os recursos para o saneamento e a educação sanitária são deficientes no Brasil, observamos ainda em nossas cidades alguns hábitos que colocam em risco a saúde dos indivíduos.
As limitadas condições econômicas impedem o aperfeiçoamento de técnicas para a solução adequada do problema do lixo e da limpeza urbana, muitas vezes, alvos de discussões políticas, as quais sempre não resultam, em medidas sanitárias ideais.


Destino adequado do lixo no Brasil
(Wikimedia/ comons)


O lixo é o resultado das atividades das aglomerações humanas e se constitui de resíduos domésticos (comida, detergente), resíduos industriais (pano, plástico, vidro, tinta), dejetos humanos (fezes, urina). Essas substâncias são constantemente lançadas sobre o solo, córregos e rios sem qualquer escrúpulo, favorecendo a presença dos vetores biológicos.

A implantação de técnicas e equipamentos modernos permite que o lixo seja acondicionado, coletado e transportado com o máximo de segurança. Cada cidadão pode contribuir com sua parcela de limpeza, quando mantém o lixo em sacos plásticos devidamente fechados. Esta medida propicia bem-estar à população evitando o mau cheiro, a poluição visual, facilitando o trabalho dos lixeiros na coleta e diminuindo a incidência de doenças.

Também a limpeza urbana realizada pelo "gari" é uma tarefa que deve contar com a colaboração e a conscientização da população. O destino adequado a papéis, latas e copos de refrigerantes, pontas de cigarro e outros dejetos que são lançados nas ruas deve merecer atenção, uma vez que constituem resíduos de poluição ambiental.


Lixo Hospitalar

Constituído de seringas, algodão, agulhas, restos de sangue, fezes, urina, resíduos estomacais e outros. Contaminam o solo se jogado em locais impróprios ou não embalados corretamente. São lançados também nas redes de esgoto contribuindo para a deterioração das águas dos rios e lagoas.
O risco de contaminação das pessoas também é alto. Estudos mostram que alguns vírus, principalmente da AIDS e da hepatite B, resistem em média 1 hora no ambiente. Requer atenção portanto, agulhas com sangue contaminados descartadas de forma inapropriada junto com o lixo hospitalar.

Lixo Atômico

É obtido a partir do bombardeamento de substâncias como o césio e o plutônio, este lixo é altamente radioativo. E qual será o seu destino? O lixo atômico, resultante do acidente ocorrido em Goiânia em 1987, quando uma cápsula de césio foi aberta por populares, ainda espera uma solução.

Saiba mais: Caso Césio 137 em Goiânia - Como tudo ocorreu.

Resíduos radioativos são encontrados também nos hospitais que trabalham com Medicina Nuclear e Radioterapia, exigindo cuidados especiais.

A armazenagem destes resíduos em recipiente blindados (de cimento ou chumbo) permite uma diminuição da meia-vida do elemento radioativo (tempo de ação do elemento).

Entretanto, fenômenos como a oxidação e a corrosão, entre outros, dificultam a degradação do produtos armazenados. Qualquer desgaste no recipiente pode ocasionar vazamentos e a possível contaminação do meio ambiente.


O Lixo Atômico/ Nuclear exige um cuidado redobrado, quanto ao seu armazenamento.
(Fonte: Maxpixel)


Tratamento do lixo

A solução para a destinação do lixo estaria na instalação de incineradores em hospitais e indústrias. Como isto constituí fator de poluição do ar, a solução paliativa tem sido depositar o lixo em solo não permeável (para evitar infiltração), fazendo um aterro sanitário.

O ideal seria o funcionamento de usinas de tratamento e incineração de lixo, em toda grande cidade.  Nesta usinas, os materiais descartáveis como latas, plásticos, metais, papelão e outros que compõem o lixo são reciclados e comercializados e, os compostos orgânicos são transformados em adubo num processo que leva de 60 a 70 dias. 

Desta forma, se contribuiria com os órgãos de limpeza pública, com a prevenção de doenças adquiridas pela incorreta destinação do lixo, com a diminuição da proliferação de vetores biológicos (ratos, baratas, moscas) e , com a preservação da água, do solo e do ar quando estariam livres da poluição.

Portanto, deve-se cada vez mais incentivar a prática de reciclagem dos resíduos sólidos.
Colaborar com a limpeza das ruas, praças e jardins é uma atitude que deve fazer parte da rotina diária de todo cidadão. 

Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.