Lineu e as classificações dos seres vivos - Mais Educação
.

Lineu e as classificações dos seres vivos

. .
.

Lineu e as Categorias de Classificação

Em 1735, o naturalista e médico sueco Karl von Linné sugeriu um sistema de classificação e nomenclatura para os seres vivos que, com pouquíssimas modificações, é empregado até os dias de hoje.

Tal sistema ordena os seres em diversas categorias hierárquicas. Assim, a categoria básica ou unidade de classificação é a espécie.

Uma espécie pode ser definida como um grupo de seres semelhantes capazes de cruzarem entre si e originar descendentes férteis.

Seguindo a sequência hierárquica, consideramos que um determinado conjunto de espécies semelhantes formam um gênero; vários gêneros formam uma família; o conjunto das famílias constitui uma ordem; várias ordens formam uma classe; um conjunto de classes, por sua vez, formam um filo e diversos filos constituem um reino.

Esquematizando temos:
     
Observe agora a posição taxonômica do homem em comparação ao cão:


Note que o homem e o cão pertencem a categorias comuns até a classe.  Isso nos mostra, por exemplo, que os dois organismos apresentam semelhanças que permitem classificá-los dentro de uma mesma classe, filo e reino.  No entanto, a partir da categoria ordem, as diferenças entre ambos são marcantes a ponto de separá-los em grupos distintos.

Aproveitando ainda o quadro comparativo, note que no caso do homem, por exemplo:

A espécie Homo sapiens pertence ao gênero Homo, o gênero Homo pertence a família Hominidae, a família Hominidae, por sua vez, pertence à ordem primata; a ordem Primata, à classe mammalia e assim por diante.

Observação: As sete categorias taxonômicas citadas até aqui são as principais e, muitas vezes, são insuficientes para se classificar um ser. Devido a isso, frequentemente, faz-se o uso das categorias derivadas como superclasse, subgênero, subespécie, superfamília,...

Equipe Mais Educação
Biologia: Marcela Silva


No comments

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.