.

Como fazer uma horta comunitária na escola.

. .
Uma Horta no ambiente escolar é um ótimo projeto para contraturno escolar. (Créditos: Wikimedia Comons)
Esta é uma excelente atividade para contraturno escolar.
Objetivo principal desta atividade:
- Organizar no espaço escolar uma horta comunitária.

Objetivos específicos desta atividade:
- Despertar nos alunos o interesse ecológico;
- Fomentar o trabalho em equipe;
- Envolver os temas estudados em sala com a prática da construção da horta. Exemplo de disciplinas e conhecimentos usados:

  • Ciências : botânica, fotossíntese, estrutura da semente, decomposição, etc.
  • Matemática: medição da área, divisão, esquadro, etc.
  • Educação Física: ergonomia
  • Português: relatório sobre o projeto


Conteúdo:


A Horta na escola é uma solução econômica

O custo de vida torna-se cada vez mais caro e o nosso poder aquisitivo mais restrito.  Essa situação exige providências que possam amenizar a carência de certos alimentos. Uma horta caseira ou comunitária, podem ser construídas em quintais, escolas,  terrenos baldios e até mesmo nas áreas de apartamentos, em vasos ou caixotes. 

Uma horta deste tipo, representa uma condição saudável para todas as famílias que a cultivam, além da economia doméstica e é claro: poder consumir um produto natural, sem agrotóxicos pesados, usados nas grandes plantações.

Para que se instale uma horta na escola, é necessário que se tenha água no local e que se utilize, de preferência, adubos orgânicos (feitos com excrementos de boi, ave ou cavalo) para o trato da terra. Para nossa horta comunitária na escola, podemos utilizar adubo a base de vegetal em decomposição, que não é tão desconfortável quanto ao cheiro.

No preparo da terra, a mesma tem que ser revolvida, misturando-se depois o adubo orgânico e partindo-se para a confecção de canteiros.

Organizando uma horta na escola

Escolha um local apropriado com antecedência, e de comum acordo com a direção. O canteiro deve ter aproximadamente 1 metro de largura, de 15 a 20 centímetro de altura e no máximo 5 metros de comprimento. A distância de um para o outro deve ser de 40 centímetros, para facilitar o trabalho e o movimento na horta.

Devemos regar a horta da escola 2 vezes ao dia, sendo a 1° água no período da manhã e a 2° no período da tarde, quando o sol já estiver se pondo. Assim, o processo da evaporação será mais lento, o que possibilita a umidade nos canteiros. De tempos em tempos, é bom revolver a terra para que a água penetre mais facilmente no solo.

Quanto às sementes, muitas delas podem ser semeadas nos próprios canteiros, como é o caso da salsa, cebolinha, pepino, espinafre, abóbora, cenoura, quiabo, etc. Outras necessitam de um canteiro a parte, a sementeira, onde se desenvolvem gerando mudinhas, que mais tarde serão transplantadas para um canteiro definitivo. Como por exemplo, as sementes  de tomate, couve, couve-flor, alface, repolho e outras.

Caso o espaço da horta da escola seja pequeno, devemos usar caixotes ou outro recipientes e, consequentemente teremos que agir de outra maneira. Os caixotes deverão ter perfurações no fundo e devem ser colocadas pedrinhas, para facilitar o escoamento da água e evitar o apodrecimento da raiz. 


É possível fazer uma horta na escola com pouco espaço, usando baldes
velhos e sem uso.


Quanto ao plantio, os vegetais mais apropriados a pouco espaço são as hortaliças, como a couve, alface, almeirão e temperos (salsa, cebolinha). Evite sempre que puder a utilização dos adubos químicos optando pelos adubos orgânicos que, além de serem mais baratos, não agridem o nosso organismo.

Quanto ao destino da produção da sua horta da escola, o ideal seria que os alimentos produzidos fossem utilizados na própria merenda escolar. Isto é uma forma de envolver todos os alunos. Em último caso, a produção pode ser distribuída em igual quantidade para todos os alunos envolvidos, tome cuidado apenas para que não falte para algum participante.


Horta comunitária na escola - fora do ambiente escolar.

As hortas comunitárias desempenham um papel social e econômico muito expressivo numa comunidade. Além de tornar mais forte a solidariedade entre os vizinhos, pois cada um procura fazer o melhor em benefício de todos, elas ajudam sensivelmente ao barateamento da alimentação do povo.

É possível em alguns casos, que o projeto da horta na escola seja aplicado fora do ambiente escolar, até por alguma questão prática e de espaço. Neste caso é preciso:

1 - De um local amplo, cedido pela prefeitura ou iniciativa privada;
2 - Uma autorização dos pais e responsáveis para atividades com os alunos fora do ambiente da escola;
3 - O envolvimento da comunidade local, podendo ser um grupo específico (associações de bairro, grupos religiosos, comerciantes, etc.), dispostos a auxiliar na conservação da horta.

As hortas comunitárias geralmente são implantadas em terrenos baldios onde é feito o plantio de vários tipos de hortaliças que depois serão distribuídas às pessoas que participam desse projeto. O excedente pode ser vendido e com o lucro obtido, pode-se comprar instrumentos próprios para a horta, sementes, adubos, etc.


As hortaliças requerem cuidados especiais, são sensíveis a variação de temperatura.


Atividades práticas

Agora é hora de colocar em prática com os alunos o que foi ensinado aqui. Deixaremos como sugestão duas atividades.

Semear

Material: caixote de uva ou semelhante; terra adubada (adubo orgânico); sementes.

Ação:
- Faça grupos e construa uma sementeira.
- Plante sementes da época.
- Observe e relate todo o desenvolvimento da germinação.

ou pode optar por:

Sementeca

Material: sementes de hortaliças; vidros transparentes com tampa; etiquetas.

Ação:
- Faça grupos e selecione sementes de acordo com a época de plantio.
- Nas etiquetas deverão constar: época de plantio, nome da hortaliça, grupo organizador, data.
- Observe e relate as características das sementes.

Plantar

Material: ferramentas usadas na horta; terra adubada (adubo orgânico).

Ação:
- Faça grupos e organize uma horta na escola, onde serão aproveitadas as hortaliças germinadas na sementeira.
- Relate toda a preparação dos canteiros e o desenvolvimento das hortaliças.
- Na época da colheita, utilize-as da melhor maneira possível. Pode-se trabalhar com os alunos aproveitamento integral dos alimentos.



Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.