Filosofia Contemporânea: Aristóteles e a Lógica

. .
Aristóteles foi o último e mais influente filósofo grego. Nasceu em 384 A.C. Estudou na academia de Platão mas, começou a sistematizar suas próprias ideias. Por exemplo, era crítico do idealismo platônico adotando uma abordagem mais empírica do estudo da natureza. 
Foi mentor (educador) de Alexandre durante três anos.
"Alexandre "o Grande" liderou batalhas do Nilo até o Oeste do Rio Indo (atual Paquistão) no Oriente, sua tentativa de construir um Império marcou o fim do período Clássico, do qual Aristóteles era filho (Adaptado)"
Em 335 A.C., Aristóteles fundou sua própria escola em Atenas, o Liceu. Este foi muito superior a Academia. Em 323 A.C. , Alexandre morreu. Atenas insurgiu-se contra a Macedônia e por ter sido, mentor de Alexandre, Aristóteles foi acusado e não gostando de confusão deixou Atenas discretamente e morreu dois anos depois. 

Aristóteles deixou muitos escritos, bem tratados e fundamentados que foram até estranhamente fundidos com o Cristianismo. Suas ideias se tornaram inquestionáveis até o período do Renascimento. No entanto, seu pensamento foi mais abrangente do que o de Platão. Foi o primeiro a subdividir áreas de investigação e, tentar fazer uma classificação do conhecimento. 

Teste agora o que aprendeu com esta questão:

1-  (ENEM 2014) - 


SANZIO, R. Detalhe do afresco A Escola de Atenas. Disponivel em: http://fil.chf.ufsc.br. Acesso em: 20 mar. 2013.



No centro da imagem, o filósofo Platão é retratado apontando para o alto. Esse gesto significa que o conhecimento se encontra em uma instância na qual o homem descobre a



a) suspensão do juízo como reveladora da verdade.

b) realidade inteligível por meio do método dialético.

c) salvação da condição mortal pelo poder de Deus.

d) essência das coisas sensíveis no intelecto divino.

e) ordem intrínseca ao mundo por meio da sensibilidade.


Aristóteles e a Lógica


Segundo Aristóteles o bloco básico de qualquer argumento era o silogismo. Este é o raciocínio formado através de duas preposições (ou premissas), das quais se obtém uma conclusão.
Exemplo:
Todos¹ os homens² são mortais (premissa)
Sócrates³ é homem  (premissa)
Sócrates é mortal (conclusão)

Legendas:
(1 - termo médio M; 2- Predicado P; 3 - Sujeito S)

Aristóteles listou todos os silogismos possíveis, mostrando quais eram válidos ou não. Seu trabalho com a lógica levou-o a estudar a estrutura da língua. Ele fez uma distinção entre o conhecimento e o significado das palavras e o conhecimento dos juízos feitos com estas palavras. Detectou dez itens gerais diferentes no discurso - as categorias. As categorias eram o que as palavras significavam por si mesmas.
As categorias:

  • Substância ( ex:: Homem, Sócrates, animal);
  • Qualidade (ex: dois metros de comprimento);
  • Quantidade (ex: branco, grego, agradável);
  • Relação (ex: o dobro, a metade, maior do que);
  • Lugar (ex: em casa, na rua, no alto);
  • Tempo (ex: ontem, hoje, agora);
  • Posição (ex: sentado, deitado, de pé);
  • Estado (ex: armado, isto é, tendo armas);
  • Ação (ex: corta, fere, derrama);
  • Propriedade (ou passividade, ex: está cortado, está ferido).
Livro antigo sobre a Lógica Aristotélica

A Lógica para Aristóteles se divide em lógica formal ou menor e lógica material ou maior. 

Princípios da Lógica

Princípio de identidade: Se um enunciado é verdadeiro, então ele é verdadeiro.
Princípio de não-contradição: Ou de contradição. Duas proposições contraditórias não podem ser ambas verdadeiras.
Princípio do terceiro excluído: ou do meio excluído. Nenhum enunciado é verdadeiro ou falso. Ou é verdadeiro ou é falso, não existe um terceiro valor.
Aristóteles afirmou que "entre os opostos contraditórios não existe um meio". Qualquer afirmação de "P" é ou não é verdadeira. 

Regras do silogismo

  1.  O silogismo só dever ter três termos (o maior, o menor e o médio).
  2. De duas premissas negativas nada resulta.
  3. De duas premissas particulares nada resulta.
  4. O termo médio nunca entra na conclusão.
  5. O termo médio deve ser total pelo menos uma vez.
  6. Nenhum termo pode ser total na conclusão sem ser total nas premissas.
  7. De duas premissas afirmativas não se conclui uma negativa.
  8. A conclusão segue sempre a premissa mais fraca;

Tipos de Argumentação

Indução: é o tipo de argumento que se chega a conclusão com evidências parciais. Amplamente usado pelas ciências experimentais. Neste tipo de argumento ocorre uma generalização indutiva que podem ser:
  1. Indução completa: é a que dá condições de ser examinado cada um dos elementos. "A visão, o tato, a audição, o gosto e o olfato tem um órgão corporal. Portanto todo sentido tem um órgão corporal".
  2. Indução incompleta: É aquela que de alguns elementos se conclui a totalidade. Exemplo: " A prata conduz eletricidade, o cobre conduz eletricidade. Logo todo metal é condutor de eletricidade".
Exemplo de raciocínio indutivo é visto nas pesquisas eleitorais.

Analogia:  ou raciocínio de semelhança. É uma indução parcial e imperfeita. Este tipo de raciocínio fornece apenas probabilidades mas, desempenha um papel importante nas descobertas científicas.
Exemplo: " Esta substância curou o câncer em um macaco, logo curara o câncer de um homem".

Dedução: é um argumento em que a conclusão se baseiam nas premissas que interferem na conclusão. O que está dito na conclusão está explícito  nas preposições. Um exemplo de argumento dedutivo está logo acima desta aula (Todos os homens são mortais...). 

Exercícios de Lógica

2. (Upe 2010) (JC ONLINE -10.08.2009) Pesquisa divulgada pelo Ibope Inteligência, em parceria com a rede global de pesquisas Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), revela que o Nordeste está bem mais preocupado que as demais regiões do País: 44%. No Norte, os preocupados somam 34%. Já as regiões Sul e Sudeste apresentam índice de preocupação de 36% e 31%, respectivamente. 
Para se chegar a essa afirmação, utilizou-se do Raciocínio 
a) Lógico Dedutivo. 
b) Lógico Indutivo. 
c) Lógico Analógico. 
d) Dialético. 
e) Lógico Dedutivo e Indutivo. 

3.  (Ufsj 2007) Assinale a alternativa que apresente um argumento indutivo. 
a) Os filhos de Seu João e Dona Maria são engenheiros. Antonio é filio de Seu João e Dona Maria, logo Antonio é engenheiro. 
b) Seu João e Dona Maria têm três filhos: Antonio, Pedro e Vera. Antonio é engenheiro arquiteto, Pedro, engenheiro mecânico e Vera, engenheira ecológica. Seu João e Dona Maria estão muito felizes porque todos os seus filhos são engenheiros. 
c) Todos os estudantes de Filosofia gostam de lógica. Pedro é estudante de Filosofia, logo Pedro gosta de lógica. 
d) Faz um mês que os trabalhadores da prefeitura estão consertando o asfalto da rua onde eu moro. 

4. (Ufu 2000) Aristóteles estabeleceu sua lógica sobre alguns princípios, percebidos por intuição e que são anteriores a qualquer raciocínio, devendo servir de base a toda argumentação científica. Esses princípios são: 
a) de identidade, de não contradição e de terceiro excluído. 
b) de identidade, de contradição e da negação da negação. 
c) de tese, de antítese e de síntese. 
d) de salto qualitativo, de interpenetração dos opostos e de negação da negação. 


Respostas

Questão 1: Com aprendemos no primeiro parágrafo Platão era idealista e Aristóteles empírico. Ou seja, Aristóteles se aproximava mais da realidade do que Platão com seu Mundo das ideias.  
A alternativa A supõe a suspensão do juízo. Temos que ficar loucos para encontrar a verdade? Alternativa errada.
As questões D e C podem ser eliminadas pois, toda a questão de Filosofia contemporânea que fala de Deus, divino, deuses como revelador da verdade é questionável. Lembre-se que a Filosofia nasceu questionando mitos. 
A questão E pode confundir. Intrínseco significa que constitui a essência, que faz parte. A sensibilidade de sentir as coisas não dá o conhecimento, segundo Platão, do mundo sensível.
A questão B é a correta. Podemos contemplar como as coisas realmente são no Mundo das ideias através do método dialético. Ou seja, a contraposição de ideias que nos levam a outras ideias.


Questão 2: Resposta B - conforme falamos o raciocínio indutivo é amplamente utilizado nas ciências experimentais. Inclusive por institutos de pesquisa que colhem amostras significativas de diversos segmentos sociais. Ao considerar entre os eleitores que 40% votariam no candidato A e  15% no candidato B, conclui que a maioria dos  eleitores votará seguindo a mesma proporção.

Questão 3: Resposta B, é a única questão que apresenta um argumento indutivo.

Questão 4. Resposta A, conforme estudamos nesta aula.



Pesquisa, adaptação e organização:
Educador Cassemiro Luis B.
Educadora Luciane Aparecida G.

-------------------------------------
Referências:

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: Introdução à Filosofia. 5. ed. São Paulo: Moderna, 2013. 102-111 p. v. único.

OSBORNE, Richard. Filosofia para principiantes: tradução de Adalgisa Campos da Silva; Ilustrações de Ralph Edney. 4°. ed. Rio de Janeiro:Objetiva, 1998. 190 p. v. 1.















Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.