Processo Trabalhista: Como evitar que atrapalhe na sua busca por emprego. - Mais Educação

Processo Trabalhista: Como evitar que atrapalhe na sua busca por emprego.

. .

O processo trabalhista está me impedindo de arrumar um novo emprego. E agora? O que fazer?

Devido a grande repercussão deste artigo: - Processo trabalhista atrapalha arrumar emprego? - , surgiu a necessidade de uma atualização. E quando o processo trabalhista realmente atrapalha um novo emprego? O que fazer? Como agir?




Vamos por partes. Existem duas formas de se processar uma empresa que não age dentro da lei:

A primeira e mais arriscada, é abrir uma reclamatória trabalhista enquanto ainda se está trabalhando.
A segunda e mais acertada, é abrir uma reclamatória trabalhista quando já não se faz mais parte do quadro da empresa.

Processo trabalhista aberto quando ainda se está trabalhando na empresa.

Este é o mais arriscado. Certamente você não terá como contar com testemunhas chaves, que vivenciaram o fato. Afinal, elas certamente ainda estarão trabalhando e não vão querer por tudo a perder. Suas provas deverão ser bem concretas.

O risco do processo atrapalhar sua recolocação em um novo emprego será alto. As possíveis soluções para isto são:
  1. Evitar processar a empresa quando ainda se está trabalhando;
  2. Pleitar via advogado uma carta de recomendação da empresa. Caso não consiga, pode ter recomendações de clientes, ex- colegas, etc. 
  3. Ter cópias do processo, boletins de ocorrência (em casos de agressão e outros crimes) que desabonem a má recomendação do antigo empregador.
E acima de tudo, tenha uma boa oratória. Certamente o seu novo empregador irá perguntar o motivo de ter processado a antiga empresa. Fale a verdade. Mas acima de tudo, mostre!  Dizer é uma coisa provar é outra.  O grande problema é não provar que você tinha razão.Tenha a explicação pronta e bem elaborada, pronto para responder quando questionado.

Como já foi falado no artigo anterior, empresas sérias não se importam muito com isto. 

Equilibre a balança. Tenha tantas boas referências de outras empresas e pessoas que a má referência do antigo empregado será relevante. Não tenha medo de entrar na justiça quando se está certo.

Processo trabalhista aberto quando não se está mais na empresa.

Esta é a maneira mais acertada. A que mais vai dar certo e que provavelmente não vai impedir de você arrumar um emprego, desde que siga estes passos:
  1. Não processe a empresa logo ao sair. Você tem até 5 anos retroativos - ou seja, cinco anos para trás -  para abrir o processo trabalhista. Exemplo: Trabalhei de 2013 a 2015 na empresa X. Posso abrir uma ação trabalhista até 2018.
  2. Arrume outro emprego primeiro, antes de abrir o processo.
  3. Não precisa contar ao empregador que está processando a antiga empresa. Só responda se questionado.
  4. Ao sair da empresa, peça uma carta de referência. Se possível com a assinatura do RH e do seu Superior imediato.
  5. Certamente se entrar com um processo trabalhista, após já ter arrumado um novo emprego já terá uma proximidade do empregador atual. Poderá explicar com calma o motivo que o está levando a processar a antiga empresa. Se o seu novo empregador, é uma pessoa ética e consciente vai entender. 

Dicas extras 

Estas dicas servem para quem já abriu um processo trabalhista contra a empresa e está  tendo dificuldades para arrumar emprego:
  1. Não tem como provar a referência negativa. A não ser que seja feito por escrito ou alguém testemunhe. 
  2. Arrume referências não só de colegas. Um cliente, um padre ou pastor, um delegado, alguém que conheça você e possa dar uma referência que terá peso. Em alguns casos, seus empregos anteriores(ao último) podem dar referências por escrito.
  3. Procure emprego na concorrência da empresa anterior. Certamente será bem recebido.
  4. Tenha um portfólio sobre o seu trabalho na empresa anterior. Algo bem detalhado, explicando o que fez de diferente na empresa. 
  5. Procure emprego por indicação, é mais eficiente quando o processo trabalhista está atrapalhando arrumar um emprego.
  6. Ensaie o discurso sobre os motivos que o levaram a processar a empresa anterior. Seja claro e convincente. 
Finalizando: Realmente, as empresas podem ser quiserem descobrir seus processos trabalhistas. Da mesma forma, você pode descobrir os processos que a empresa possui. Sites como jusbrasil e outros trazem estas informações. Já o CNIS - Cadastro Nacional de Informações Sociais, só aparece quando é feito o pagamento da reclamação trabalhista, em que é recolhido a parte do INSS. Algumas empresas pode usar o sistema do Serasa ou outras consultas que deveriam ser para fins comerciais somente.

Enfim, para não ter problemas revise estes passos: Procure abrir uma reclamatória trabalhista após já estar em outra empresa; Sempre peça uma carta de recomendação; Tenha um discurso pronto sobre o motivo que o levou a processar a empresa anterior.


Esta série é baseada em problemas trabalhistas enfrentados por professores e outros trabalhadores da educação. Infelizmente, os problemas também tem atingido trabalhadores de outras áreas. 

Autoria: Equipe Mais Educação
Revisão: Luciane Gasparin

Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.