.

Rezar o Pai Nosso nas escolas - Certo ou errado?

. .

Rezar o Pai Nosso nas escolas

Imagem de uma sala de aula com alunos e professor


Esta não é uma ideia de lei nova. Tem surgido em vários locais nos últimos anos e é alvo de polêmica. Nesta semana foi a vez da prefeitura de Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro entrar na polêmica sobre rezar o Pai Nosso nas escolas.
Confira um trecho da reportagem do G1:
"Uma ordem assinada pelo secretário de Educação de Barra Mansa, RJ, Vantoil de Souza Júnior, determinou, no início do mês, que todos os alunos da rede municipal de ensino devem rezar o Pai Nosso antes das aulas. O documento determina que a oração seja feita logo depois da entoação dos hinos cívicos [...] Os alunos que não desejarem fazer deverão declarar por escrito através dos seus responsáveis. Eles serão colocados em fila apartada e após o hino encaminhados à sala de aula", diz a ordem" (Site G1 em 13/10/2017).
Existem porém, alguns equívocos claros na ordem de serviço. Primeiro que a oração do Pai Nosso não é "universal". Até entre os cristãos existem diferenças. Enquanto católicos terminam a oração com "livrai-nos do mal" os protestantes a concluem com "Teu é o Reino e a Glória para sempre". Entender esta diferença não cabe explicar aqui mas, quando é feito encontros ecumênicos entre denominações diferentes é sempre rezado a versão ecumênica do Pai Nosso. 
Na ordem de serviço não cita qual Pai Nosso será rezado nas escolas ou, não sei qual o preparo foi dado aos educadores sobre este assunto. Sem uma educação religiosa adequada poderá causar uma confusão na cabeça dos alunos.

Estado Laico e direito de crença

A Lei garante o seu direito de crença. Alguns defensores destas práticas defendem que a maioria da população é cristã  e somente uma minoria seria contra. Olhando o censo da cidade alvo da polêmica constatei realmente que este fato esta presente. Não foge a regra da maioria das cidades.
No entanto, existe hoje uma pluralidade  de crenças e não-crenças. Agradar a todos é impossível. 
Considero importante o ensino religioso nas escolas como um estudo da historicidade das crenças, e não com o objetivo de doutrinar para essa ou aquela corrente de pensamento religioso.

Imagem de uma criança da religião islâmica estudando
Respeitar as diferenças é fundamental para o mundo viver em paz.
Na foto um menino da religião islâmica. (fonte: pixabay)

Qual o sentido de rezar o Pai Nosso na escola?

Essa é uma pergunta que faço. Quando se trata de uma escola confessional ainda entendo que faz parte já do projeto politico pedagógico a prática da religiosidade. Em uma escola pública considero a iniciativa arbitrária, mesmo sendo cristão. Para que fosse justa teria que cada um realizar uma oração de acordo com a sua crença pessoal ou, não o fazer. O estudante cristão não precisa de um estímulo de uma portaria para rezar/ orar. Ele o faz, antes, durante e depois da aula. Quando quiser e sentir vontade.

Não compete a escola separar crianças por suas crenças, como é sugerido, gerando até um constrangimento. Despertar bons costumes nos alunos é uma tarefa que não depende somente da crença religiosa mas, da formação moral e social na escola e principalmente em casa. Considero abusivo obrigar a rezar o Pai Nosso nas escolas, mesmo sendo cristão católico. 

Em tempo: Após redigir este texto saiu a notícia que no dia 18/10 um juiz, atendendo um pedido do Sindicato dos Profissionais da Educação, suspendeu a obrigatoriedade de se rezar o Pai Nosso nas escolas municipais de Barra Mansa. Entre os argumentos da decisão o magistrado pontuou:

Ao analisar a ordem da Secretaria, o juiz considerou que ela foge totalmente à razoabilidade. Para ele, a formação de filas separadas para menores de idade que não seguem religiões cristãs ou que não desejam fazer orações pode gerar a segregação religiosa, discórdia e preconceito. Além disso, o magistrado considera que o Estado não pode obrigar que crianças permaneçam em um ambiente religioso com o qual não se identificam ou com que não compactuam.

Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2017-10-18/escolas-rio-pai-nosso.html
Como é de praxe, a prefeitura da cidade afirmou que vai recorrer.

E você é a favor ou contra rezar/orar o Pai Nosso nas escolas públicas antes das aulas? Opine nos comentários. Sua opinião é importante para nós.

Editorial:
Educador Cassemiro Luis 



Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.