Cenário do desemprego no Brasil - Fevereiro 2017 - Mais Educação

Cenário do desemprego no Brasil - Fevereiro 2017

. .

Quais as previsões para os próximos meses sobre o desemprego no Brasil com base no cenário atual.

Acompanho diariamente as notícias sobre o mercado de trabalho e o cenário do desemprego no Brasil neste ano de 2017. As mesmas de certa forma podem ser consideradas boas, embora ainda o desemprego continue a crescer e terá reflexo  durante o ano todo.

Conversando com alguns empresários que estão contratando em vários setores vejo um certo otimismo e uma previsão de melhora, ainda que lenta, nos próximos meses. Hoje foi divulgado o IPCA - índice de preços ao consumidor, que mede a inflação oficial, e o mesmo ficou em 0,38%, muito abaixo do ano anterior que foi de 1,27%. Se comparado com dezembro parece muito mas, é o menor índice desde o surgimento do plano real em 1994.
Falando de forma popular: o desemprego ainda irá crescer no
primeiro semestre. Mas a economia vai parar de cair, ou seja,
não vai mais piorar. (image: wikimedia comons)

Historicamente janeiro é um mês onde os gastos são maiores e o índice sempre foi alto. Desta vez surpreendeu. 

Em contrapartida algumas empresas como montadoras continuam anunciando demissões, o que ainda gera preocupação dos trabalhadores. O desemprego no Brasil ainda vai subir no primeiro semestre.

A inflação menor em janeiro indica uma recuperação?

Não. O fato da inflação menor significa uma estabilização. A previsão é que de agora em diante vai ser um período estável para a economia e o crescimento ainda será lento. Na minha opinião um cenário otimista poderá ser comprovado com as vendas do período de Páscoa, que em tese serão melhor que no ano interior se as previsões se confirmarem. 

Porém, não espere milagre. Nas crises passadas (como em 2008) era comum um queda rápida e uma subida rápida. Neste cenário econômico atual a subida não será tão ligeira assim e teremos ainda este ano momentos de preocupação.
Mas o cenário forte é de uma estabilização.

Setores demitindo significa que a crise do desemprego não passou?

O emprego é o último a reagir em uma recuperação da economia. A possível melhora no cenário do mercado de trabalho irá atrair novamente para o  mercado formal pessoas que haviam desistido de procurar emprego. Isto de certa forma tende a aumentar a procura por recolocação e forçar o índice do desemprego no Brasil para cima.

Mas cuidado! Alguns setores como o automobilístico são instáveis a qualquer virada de mercado e as contratações e demissões neste setor variam sempre, com crise ou sem crise. Isto acontece com este setor em países de primeiro mundo e com "economia estável". 

Porém, outros setores da indústria começam a reagir. Existe uma aposta - embora não certa - de novos acordos comerciais do Brasil com outros países, principalmente após algumas atitudes do Governo dos Estados Unidos. O Brasil tem diplomacia para explorar os dois lados deste "conflito" e pode se sair bem se tiver as cartas certas. As exportações se fortalecendo podem dar novo fôlego para a indústria e diminuir o índice de desemprego no Brasil.

Resumindo: Cenário nacional é de estabilização, desemprego ainda vai subir no primeiro semestre. 

Luis Korani
- Equipe Mirojobs Educacional - 

Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.