Aos adolescentes: Como conseguir meu primeiro emprego - Parte 1

. .
   É o desejo de muitos jovens ingressar logo no mercado de trabalho. Fiz uma rápida pesquisa com meus alunos adolescentes e vários desejam um independência financeira,  seja para ajudar as despesas de casa ou para cobrir seus gastos pessoais. É um caminho difícil principalmente quando não possui experiência. O mesmo vale para os adultos que nunca trabalharam registrado e estão na busca de uma oportunidade.
Créditos: www.debernt.com.br
   Como conseguir um emprego se não tenho experiência? Como conseguir se não tenho oportunidade? Primeiro devemos pontuar que existem uma série de restrições de trabalho para jovens menores de idade. Isto inclui restrições à alguns tipos de profissões insalubres (como em fábricas por exemplo) e restrições de horários (no máximo até as 22 horas). Sem levar em conta que o trabalho não pode prejudicar os estudos, de forma que o empregador que contrata um jovem estudante não pode criar escalas que impossibilitem o mesmo. 
   A segunda questão é a afirmação falsa de que as empresas não dão oportunidade. 
  Talvez  você esteja tentando vaga em uma empresa que não tem como lhe contratar. Já recebi currículos de adolescentes que se candidataram à funções que era impossível eu admiti-los por força da lei. Não adianta insistir. A sua oportunidade vai chegar como chegou a minha e de tantos outros que começaram do zero. 
   Seguindo tudo o que escrevi até aqui fica a primeira dica, que por experiência própria 80% dos menores de idade ignoram, de se candidatar somente em empregos compatíveis. Suas chances sobem e muito quando escolhe uma vaga com atenção aos detalhes.

Exemplos práticos: se uma vaga é para auxiliar de cozinha e não solicita experiência, mesmo não informando a idade mínima, por que  enviar o currículo e criar uma falsa esperança? Lógico que pela lei é impossível uma empresa contratar para uma cozinha industrial sendo menor de idade.
   Outro exemplo: Ainda não conseguiu a dispensa do quartel e mesmo assim envia vários currículos na esperança de alguma empresa  contratar. É uma falsa esperança novamente. Estando em idade militar nenhuma empresa vai querer arriscar.
Agora uma questão delicada. As mães adolescentes que diariamente imploram emprego por que necessitam sustentar os filhos. Nada impede a maternidade e, deixando de lado os motivos da maternidade, sinto em dizer que perante a lei a jovem continua sendo adolescente e sob a tutela do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente. Infelizmente a questão do emprego envolve mais competência do que caridade, raramente vejo alguém contratar alguma pessoa somente "para ajudar". Se você jovem está lendo esta matéria e quer aprender mais sobre o mundo do trabalho vai ver nos próximos artigos que muitas vezes a empresa não quer saber quantos filhos cria, ou como passa o creme de amêndoas no pão pela manhã. O desejo das empresas é saber como administra os filhos e o que faria se o creme de amêndoas não estivesse mais disponível no supermercado. 


   Se cada empresa analisar as necessidades dos candidatos contratariam todos. Afinal sempre alguém tem alguma necessidade urgente que precisa sanar. 
   Voltando na questão da procura, é essencial ter bom proveito do ambiente escolar. É ali que pode nascer sua primeira Networking. E o que isto significa? Basicamente a tradução da palavra significa "rede de empregos", ou seja, são colegas, professores e outros que podem lhe indicar um emprego ou algo para ampliar suas chances como um curso ou algo assim. Muitos profissionais acham isto besteira e depois os vemos reclamar que "tal empresa só contrata por indicação". Veja que ignorar uma ferramenta de empregabilidade importante pode lhe prejudicar no futuro. Uma carta de um professor recomendando um aluno para um emprego pode aumentar as chances do mesmo ser contratado.
Créditos: www.baianosnopolonorte.com
   A experiência em um trabalho voluntário pode ajudar e muito na sua busca por emprego. Existem oportunidades de trabalho voluntário em áreas administrativas, educação, saúde, e muitas outras. Tive alunos que ajudavam no contra turno duas vezes na semana na organização e catalogação dos livros da biblioteca e documentação na secretária da escola. Aprenderam muitas coisas que levaram como experiência. Hoje são ótimos empregados na área administrativa. No final você terá de abrir mão de um ou outro lazer com os amigos mas, vai lhe gerar uma recompensa enorme na carreira.
   Revisando os pontos: O primeiro passo é aprender distinguir vagas compatíveis para sua idade, o segundo passo é focar nas suas competências e não nas suas necessidades, o terceiro passo é criar uma rede de contatos, o quarto passo é buscar uma experiência de trabalho voluntário. 
Na próxima parte vamos tratar de como preparar seu currículo de forma que não fique um enorme espaço em branco.

Abraços

( as assinaturas personalizadas das postagens ainda não estão ativas)

Nenhum comentário

Agradecemos o seu comentário! Em breve ele será publicado.